O tio Toni

Descobri o que meu tio Toni, na verdade se chamava Artur! Isso mesmo durante toda vida este meu tio foi chamado de Toni, mas o seu nome verdadeiro era Artur. Descobrimos isso após a sua morte, quando os meus tios insistiam em sepultar o Antônio, até que se deram conta que nos documentos constava Artur. … Continue lendo O tio Toni

O riso do Palhaço

Boas são minhas lembranças de infância quando chegava um circo no bairro. Era fantástico ver a lona sendo erguida até tomar sua forma redonda e multicolorida do circo. Você já se deu conta que o circo é sempre redondo? Creio que o propósito disto seja proporcionar a aproximação. Desta forma, é possível que as pessoas … Continue lendo O riso do Palhaço

O carteiro da minha rua

O carteiro da minha rua chamava-se Valter Alito, e por toda a minha infância eu o vi diariamente subindo ou descendo a rua de terra em que morávamos. As rajadas de vento fazia levantar nuvens negras de um pó fino e pegajoso, que travava a garganta, e quando chovia a rua desaparecia em um imenso … Continue lendo O carteiro da minha rua

Campinho de terra preta

O campinho de terra preta da minha rua, por alguns anos, foi palco de animadas partidas de futebol, e talvez esta tenha sido a melhor época da minha vida. Jogávamos futebol todos os dias no campinho de traves tortas e desproporcionais, feitas pelo Sr. Bento cujos dotes certamente passavam longe da carpintaria. Durante a semana … Continue lendo Campinho de terra preta

Meu primeiro baile

Vivíamos o final da ditadura militar, quando um amigo da minha rua veio com a ideia de organizar um baile. A molecada, meio sem saber bem do que se tratava, ficou ouriçada e deu inicio a preparação. Primeiro teríamos que definir o lugar, que depois de muita discussão chegamos a conclusão que a garagem de … Continue lendo Meu primeiro baile

Meu Pai

Era baixinho, e muito valente. Esta é a lembrança mais marcante que tenho do meu pai, durante a minha infância. Muito severo era a referência da família, especialmente para a minha mãe, quando em tom de ameaça, exclamava: vou contar tudo para o seu pai. A mensagem era imediatamente entendida, afinal era ele a autoridade … Continue lendo Meu Pai

Cine Coliseu

Depois de muito insistir, consegui convencer a minha mãe a me deixar ir a matine. Chovia, por isso, além das recomendações de sempre, minha mãe me fez levar um guarda-chuva, isto mesmo um guarda-chuva. Era a primeira vez que entrava em um cinema. O Cine Coliseu, era enorme, tinha as cadeiras de madeira, uma tela … Continue lendo Cine Coliseu