Pequena crônica sobre o Amor

O amor é redondo. Não dá para imaginar o amor quadrado, tem que ser redondo, circular, sem início e fim definido. O amor é liquido, mas também é sólido, e por vezes gasoso. Além de cardíaco, o amor é hormonal, linfático e cerebral, mas, sobretudo é energia que flui da alma. O amor não é … Continue lendo Pequena crônica sobre o Amor

Parque Trianon

Naquela manhã de fevereiro o sol já brilhava com fúria. Com a disciplina das formigas as pessoas caminhavam a passos largos e apressados pela mais paulista das avenidas. Centena de vezes havia passado na frente daquele parque, mas nunca tive a tentação de parar. Naquele dia, depois de hesitar um pouco, decidi entrar. Logo na … Continue lendo Parque Trianon

Enfim veio a chuva!

Era madrugada quando a chuva caiu sem alarde, branda e silenciosa. Veio para molhar, ressuscitar, fazer reviver, depois de um longo período de estiagem e sofrimento. A natureza festejou ao som da chuva que parecia entoar uma alegre canção de celebração à vida. De manhã, a louca passarada, com alegria, festejou a chegada da chuva … Continue lendo Enfim veio a chuva!

Ao poeta das curvas

Cheguei a Brasília no exato dia que seu criador ali estava sendo velado; pura coincidência. O avião, que teve que esperar uma hora para partir, devido a torrencial chuva que caia sobre São Paulo, pousou hesitante. A chuva na saída se apresentou como uma avalanche de lágrimas, infelizmente, verticais e em linha reta, contrariando sua … Continue lendo Ao poeta das curvas

Primeiro de abril

Sou do tempo que no dia 1º. de abril era permitido mentir. Isto mesmo era permitido contar mentiras neste dia, sem que fosse proibido ou mesmo pecado. No dia anterior me punha a pensar que história mirabolante contaria para meus amigos, e ao vê-los admirados soltaria um sonoro: primeiiiroooo de abril! A molecada se esforçava … Continue lendo Primeiro de abril

Um amigo me disse

Um amigo, que trabalha em um projeto que visa melhorar a auto-estima de crianças com câncer e AIDS em estágio avançado, me disse que neste último ano viu e enfrentou situações que para ele são incompreensíveis, e isto tem provocado alguns questionamentos, como por exemplo: Como uma criança com 4 anos de vida, pode passar … Continue lendo Um amigo me disse

Preto e Branco – Parte II

Em busca de material fotográfico para máquinas mecânicas e lugares que revelam fotos preto e branco, faço uma nova incursão no centro velho de São Paulo, mais precisamente, na Rua Conselheiro Crispiniano, que por 50 anos foi a Meca do comércio paulistano da fotografia. Quase tudo mudou por ali, exceto a paixão de alguns profissionais … Continue lendo Preto e Branco – Parte II

Preto e Branco

Passei mais de uma semana com um rolo de filme preto e branco no bolso, buscando algum lugar para fazer a revelação. Consultei pelo menos uma dezena de estabelecimentos que revelam filmes, mas a resposta era sempre a mesma: somente revelamos filmes coloridos. Finalmente, depois de muito buscar, encontrei um lugar em um shopping que … Continue lendo Preto e Branco

A tristeza da rosa

Você fica triste porque perde algo importante como: o emprego, dinheiro, a carteira de documentos, etc. Mas nada e pior do que perder alguém; quer seja alguém que se foi por opção ou que se foi para sempre de sua vida sem te dar possibilidade de reação. A morte é para mim algo complicado e … Continue lendo A tristeza da rosa