Seus velhos chatos

Vocês se tornaram velhos chatos e cheios de saber. Julgam tudo e a todos, em base as suas criteriosas réguas. Criam regras para tudo, justamente em um momento de vida que poderiam relaxar mais, e viver de maneira menos sisuda. Creio que habitamos mundos diferentes, porque o mundo em que habito é mais plural, onde a opinião de todos tem valor, e existem muitas maneiras certas de fazer a coisa certa.

Não é porque você teve a oportunidade de estudar, e é bem formado, que sabe tudo e que não vai fracassar. Ter estudado somente te credencia para entender que o mundo não é plano, mas a sabedoria vem da sua habilidade para escutar o coração das pessoas e não aquilo que vem da boca. A palavra que vem da boca é efêmera, etérea, já o calor que vem do coração é energia que conforta, acalenta.

Um amigo não se mede pela quantidade de vezes que te diz sim, mas pela coragem de dizer não, quando as suas convicções te saem pelos poros. Divergencia de pensamento, não significa ruptura, mas uma grande oportunidade de ver a mesma situação sob diferentes perspectivas, de aprender algo que você não sabia. Um amigo não é necessariamente aquele que esta todos os dias ao seu lado, mas aquele que esta todos os dias presente no seu coração.

A vida já é muito complexa e cheia de normas, procedimentos e protocolos, portanto, há que se encontrar alternativas para se viver de maneira mais suave, com menos amarras e escudos, mesmo os invisíveis. Esteja certo de que muitas vezes vão te empurrar para baixo, nestes momentos respire fundo antes de afundar para que você tenha os pulmões cheios o que te permitirá submergir com mais força.

Também é importante sonhar, pois os sonhos alimentam de horizonte a sua vontade de viver, mas há que se discernir entre lírios de sonhos e delírios. Os lírios, se bem regados florescem e exalam perfumes que alimentam a alma, já os delírios a obscurece.

Quero ficar longe de quem se preocupa com a roupa que estou vestindo, com a minha barba por fazer, com a marca do meu carro, com a forma antiga como digito no meu celular, dentre outras mazelas da minha vida cotidiana. Quero ficar perto dos que tenham o coração quente e a mente aberta, a boca pequena e o ouvido grande, e os olhos abertos para ver a minha áurea e não a minha protuberante barriga.

A partir de hoje vou priorizar os fortes de alma e com espirito elevado, alegres e de bem com a vida. Quero esquecer tudo que me ensinaram sobre padrões e regras de comportamento, que apenas serve para nos transformar em pessoas amargas e cinzentas. Não quero perder a minha essência, que é a alegria, e me tornar um velho chato e amargurado, porque acredito que não deixamos de brincar porque ficamos velhos, mas ficamos velhos porque deixamos de brincar.

Um comentário em “Seus velhos chatos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.