Ao poeta das curvas

Cheguei a Brasília no exato dia que seu criador ali estava sendo velado; pura coincidência. O avião, que teve que esperar uma hora para partir, devido a torrencial chuva que caia sobre São Paulo, pousou hesitante. A chuva na saída se apresentou como uma avalanche de lágrimas, infelizmente, verticais e em linha reta, contrariando sua fascinação pelas curvas.

A cidade estava mais silenciosa, lenta, abafada. As pessoas falavam pouco e baixo, o transito fluía devagar, o céu não tinha estrelas. Talvez para permitir que as luzes da cidade reluzissem a sua divina e generosa obra.

Brasília sentia e acusava a perda de seu criador.

A obseção do grande mestre pelas curvas, não vem de suas hábeis mãos para o desenho, mas de sua alma, que pôde captar a beleza da montanha, da mulher brasileira, das ondas do mar, dos rios, das nuvens, e transforma-las no concreto curvilíneo.

Quando vi Brasília pela primeira vez, tive a sensação de que a cidade era de brinquedo, nada ali parecia real. O aspecto lúdico da cidade faz equilibrar a sisudez do poder dos homens de gravata, com o simples, com o branco. Talvez tenha sido esta a intenção de seu criador, que sempre gostou de brincar.

Caminhei por horas pela cidade, mirando as belas curvas desenhadas pelas mãos firmes, e convicções ainda maiores, de um homem verdadeiramente grande. Deliciei-me com a viagem que pude fazer entre formas e simplicidade. Diante de majestosa obra me senti pequeno para, em seguida, me agrandar; divina experiência, que somente um gênio pode proporcionar.

Embora a atmosfera fosse de tristeza pela perda, havia alegria no ar porque o legado era muito maior. Não sei se isto é suficiente para confortar, mas foi-se o criador, entretanto a sua obra seguirá para a posteridade.

Obrigado poeta, por compartilhar o belo, proporcionar a alegria, ao pobre e ao rico, afinal a vida é um sopro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.